quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Uma carta ao Burundi

É com agrado e ao mesmo tempo espanto que ao verificar a secção de visualizações do nosso blog por país há poucas semanas, me deparo com a presença de um cidadão do Burundi. Bem sei que poderá ser um representante de um scam relativo a um príncipe nigeriano que precisa de uma conta bancária no ocidente e, em troca do favor de emprestar a sua, promete uns trocados generosos. Ao fim ao cabo, e sem criar polémicas, esta ainda é a versão ocidental para explicar a existência de um cidadão africano que esteja atrás de um qualquer computador com ligação à Internet…
Mas e se a verdadeira explicação por detrás deste ilustre cidadão burundiano se prende com a sua interminável sede pela leitura de blogs na língua de Camões que mostrem a situação nacional e internacional sem preconceitos? Se é esse o caso, caro senhor do Burundi, seja bem-vindo ao nosso mundo e espero que encontre algo que vá ao encontro dos seus interesses. Ora vejamos, tal como o seu país foi entregue aos alemães em 1885 na Conferência de Berlim, o nosso também já o foi apenas com a diferença de um século e de uma forma menos autoritária. Se continuam com rivalidades entre hutus e tutsis, então haveria de ver o que é por frente a frente um governo decadente com um líder esbanjador de uma região autónoma. E mais, se o seu país é considerado actualmente o mais pobre do continente africano, então acredite… O nosso para lá caminha, somente com a diferença de ser uns quantos quilómetros mais a norte…
P.S: Caro burundiano, espero que sejam razões mais que suficientes para aderir com maior frequência ao nosso humilde blog ou pelo menos verificar o quão semelhante somos. A fraca possibilidade de cairmos em trapaças básicas em conjunção com os filtros anti-spam existentes hoje em dia irão evitar tropeçarmos nessa praga de contos do vigário vindos de África, pelo que se pretende dar apenas uma espreitadela naquilo que melhor sabemos fazer será de uma alegria enorme!

Obrigado Burundi!

Sem comentários:

Enviar um comentário